Os Super-Pixels de Huggo Sousa!

Recentemente fiz uma conta no Behance para guardar alguns desenhos e coisas do tipo de forma organizada na internet, uma espécie de portfólio. Na seção “descobrir” comecei a navegar por vários tipos de arte e desenhos de heróis de histórias em quadrinhos, e um desses projetos me chamou muito a atenção. Era o projeto “Pixel Marvel Characters” (herós da Marvel pixelizados em tradução livre).

O rapaz faz um tipo de arte que combina minimalismo com o estilo “pixelizado” que lembra o design dos antigos jogos para nintendo em forma de 8 bits.

Ele diz ter representado no trabalho seus personagens favoritos da franquia.

PAUSA PARA FOTO:

Seu primeiro trabalho com pixels.

Abaixo algumas imagens da galeria:

Viu? Os personagens são muito chamativos e realmente bonitos! Você pode ver a galeria completa com vários outros personagens (Homem de Ferro e Capitão América, por exemplo) clicando aqui para ser direcionado ao seu portfólio!

Huggo tem 19 anos e define seu estilo como “Simples e com cores vívidas”.

“My way is simplicity and nice vivid colors”


Eai?  Oque você achou do estilo de arte do rapaz? Conta aí nos comentários! Abraços ;D

Eu, Sherlock

Lá estava eu em pleno 2010, começando a entender pra valer o significado de “ler por prazer” e saindo do mundo “ler por obrigação” no qual eu havia sido colocado pela escola. Percebendo aos poucos que ler não era de fato chato, se eu o fizesse por vontade própria. Lá, quando conheci uma cópia de O Médico e O Monstro que não li, porque sabia que não estava pronto (hoje possuo uma cópia da obra, guardada, pois ainda não estou pronto pra essa leitura). Foi por lá que conheci um livro sobre um garoto que mandava no vento, um garoto punk, um monte de bruxas doidas e um detetive.Leia mais »

Filme: Homem-Formiga, [Ant-man] – contém êspóilers

antmanOntem assisti o filme do Homem-Formiga e achei incrível – Tão incrível que no final achei que ele ia dizer “preciso revelar uma coisa” tirar o capacete e falar “eu sou o Batman” rs.

Bem, eu nunca tinha lido nada sobre ele e conhecia pouco, salvo alguns mods de heróis no Minecraft que esse cara aparecia.

Curti muito, porquê ele não é só um cara que fica pequeno, ele controla as fucking formigas, e isso é demais! Formigas são demais! Até escorreu uma lágrima quando o Antony morreu.

Efeitos especiais nota dez, diálogos dez e tem poucas partes monótonas, mas um monte de frase cliché, coisa de pai abandonar filha, e o velho papo de “eu só queria te proteger”. Mas não fui lá por isso, fui pra ver o Falcão apanhar mesmo. 

Bem, só vim falar que adorei, se não viu, vale à pena! Um grande abraço!


Livro: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, por Jennifer E. Smith

P1060086

“Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém?”

Falar desse livro é meio esquisito. Não que o livro seja não é, sério, se você gosta de romance esse é ótimo lol, mas é que li bem aos poucos, menos que um capítulo por dia, convivendo com os personagens como se estivesse convivendo com algum amigo, e passamos muito tempo juntos. Eu diria que foi uma experiência de leitura diferente, e eu adorei.a probabilidade estatistica do amor a primeira vista

A meiga Hadley, jovem e aparentemente desmotivada acorda para ir ao casamento de seu pai com outra mulher.Ela não vê seu pai há um bom tempo e não tem boas impressões dele após ter ficado mais velha. Piores ainda são suas impressões sobre sua “madrasta”, que ela ainda não conhecia e que criou uma versão monstruosa da mulher dentro de sua cabecinha adolescente.

Ela acaba se atrasando, e ficando presa no aeroporto da cidade de Nova York, esperando outro vôo. Então, ela conhece Oliver.

Parece que eu só atraio livro de gente que se conhece de forma estranha, primeiro Slam, agora esse!

Os dois estão lá, sentados, completos estranhos cruzando olhares num aeroporto. Sabe aquelas paixões de cinco minutos por alguém que passa por você na rua? Poisé. Eles ficam nessa emcaração ninguém fala nada, vai subindo uma agonia, jogo o livro na parede, e, de repente ela fala pra uma mulher aleatória que está sentada ao seu lado esperando:

“A senhora poderia dar uma olhada na minha mala?”

Como a dona fica indecisa e parece não aprovar a ideia de tomar conta da mala de uma completa estranha, entra em ação o Oliver com um:

“Eu posso tomar conta.”

Que?

É.

Hadley acaba recusando a ajuda e leva a mala com ela – e é aqui que acontece – ela se embanana com as coisa que está carregando, cai livro, cai mala, cai ela cai tudo e…Quando ela olha para cima: Oliver!

“Você precisa de ajuda?”

O rapaz acaba não largando do pé dela, não sendo chato e, o mais impressionante: estão no mesmo avião. Sentados lado a lado.

Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Esse livro é incrível. Tem reviravoltas emocionantes, pra valer, e deixo aí uma dica. Dá pra ler em menos de um dia, é pequeno 😀

Abraços e até logo!

Jack Vs Cozinha

Só queria compartilhar essa situação de desespero, tensão e medo com vocês. Acontece que minha mãe saiu de casa e me deixou responsável pela refeição de 5 pessoas que chegam daqui a 40 minutos aqui em casa. Estou speechless.

Instagram

Vou ter que usar minhas skills no nível máximo pra fazer isso a tempo, deseje-me sorte, ou não.

O pequi já tá pronto msm.

Tchau.